Módulo 1 - Cartografia temática.

Módulo 1 - Noções Básicas de Cartografia

16. Cartografia temática.

Como se sabe, os mapas armazenam informações, e estas são representadas por símbolos cartográficos; sendo este uso denominado de comunicação cartográfica. No processo de comunicação cartográfica, o conjunto dos símbolos cartográfico forma, o que se denomina, de linguagem cartográfica.
A comunicação ocorre quando a informação representada é entendida pelo usuário, ou seja, a realidade representada pelo cartógrafo é entendida pela realidade do usuário/leitor. Entretanto essa mutua comunicação, depende do objetivo delimitado para tal mapa; assim a primeira tarefa do cartógrafo é definir a finalidades do mapa. Após delimitar o propósito do mapa pode-se decidir quais as suas características que devem ser representadas no mapa, as quais atendem às necessidades dos usuários; além do mais se deve definir a classificação de tais informações a serem representadas, de acordo com suas semelhanças e diferenças.

Sabendo-se quais as características que compõe o mapa, temos informação suficiente para definir os símbolos cartográficos, que são divididos em três aspectos: a dimensão espacial (fenômenos podem ser pontuais, lineares,de área ou volumétricos)l; o nível (ou escala) de medida; as variáveis visuais (variações visuais). Aqui trataremos de discutir as variáveis visuais que são nada mais do que se chama em cartografia de variações gráficas dos pontos, linhas ou áreas.

Estas variáveis gráficas são escolhidas de maneira que haja uma correspondência direta entre as variações das feições representadas e as variações gráficas das primitivas gráficas estimulando diferentes raciocínios e, portanto, diferentes entendimentos do comportamento espacial da feição.

Assim tem-se as seguintes variáveis:

· Tamanho: estimula um raciocínio visual de ordem de grandeza, em geral é utilizado para representar dados quantitativos, traduzindo a proporção entre as classes dos diversos elementos cartográficos. Para a sua representação, usam-se as formas básicas (círculos, quadrados, retângulos, triângulos), conferindo-lhe tamanhos proporcionais ao valor dos dados. Varia do grande, médio, pequeno.

·Dimensões da cor: o conhecimento sobre as cores deve ser mais preciso do que o uso das cores no nosso cotidiano. Conseqüentemente, não é suficiente definirmos as cores e suas variações pelas suas denominações da linguagem, ou seja não é suficiente definirmos que a vegetação será representada em verde, com os diferentes tipos de vegetação variando do verde claro ao verde escuro, e os rios em azul. Assim as cores são definidas segundo 3 dimensões, denominadas de tom (ou matiz), luminosidade (ou valor) e saturação de cor.

O tom de cor é definido como sendo a variação qualitativa da cor, Os tons de cores são usualmente representados por um diagrama denominado de círculo de cores.


Fonte Engenharia cartográfica - UFPR

A luminosidade da cor (ou valor da cor) é definida como a quantidade de luz branca incidente na cor, ou seja, é o que chamamos de claro ou escuro das cores.

Variação em luminosidade
Fonte: Engenharia cartográfica - UFPR


saturação de cor é definida como o quanto a cor se afasta da cor neutra e, outras palavras, nós podemos dizer que a saturação de cor diz respeito à pureza da cor.

Variação em saturação de um tom de cor
Fonte: Engenharia cartográfica - UFPR


· Forma: aplicada a símbolos pontuais, usada para representar dados qualitativos (associativos). Pode agrupar variações geométricas ou não. Em geral são múltiplas e diversas, porém não devem ser muitas, restringindo-se ao Maximo de seis por representação cartográfica realizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário